[16 de fevereiro de 2008]

Décimo Primeiro

Seria eu tão estúpida? Ou talvez tão inocente para acreditar em tais coisas, em tais verdades inexistentes, realidades forjadas, ou será que quero, de fato, me enganar? Deixar-me iludir pelo que sei não existir, apenas para ter algo ao que me agarrar quando sentir que me afundo na realidade. Mas percebo agora, que não tenho garantias de que essa não verdade estará aqui quando eu realmente precisar. Na verdade, acabo de perceber que quando eu mais precisar, nada terei, e tudo que tentei criar, terá sido em vão.



- Postado por Anônimo às 21:45.

---------------------------------------------------------

[Postagens Anteriores]

- Trigésimo terceiro
- Trigésimo segundo
- Trigésimo primeiro
- Trigésimo
- Vigésimo nono
- Vigésimo oitavo
- Vigésimo sétimo
- Vigésimo sexto
- Vigésimo quinto
- Vigésimo quarto


[Arquivos]

- Outubro 2007
- Novembro 2007
- Dezembro 2007
- Janeiro 2008
- Fevereiro 2008
- Março 2008
- Abril 2008
- Agosto 2008
- Setembro 2008
- Dezembro 2008
- Março 2009
- Junho 2009
- Julho 2009
- Agosto 2009
- Outubro 2009
- Novembro 2009
- Dezembro 2009
- Janeiro 2010
- Julho 2010


[Powered-by]

Powered by Blogger