[17 de outubro de 2009]

Vigésimo oitavo

O imutável finalmente mudou. Um peso tirado de minha cabeça, a calma sempre tão presente em minha vida, volta ao lar. Por que não dizer que a felicidade voltou com a mesma força que costumava ter antes da completa reviravolta.
Vinha achando que minha vida estava ficando de ponta cabeça, de uns tempos pra cá, mas vejo agora que acontece o pleno oposto, a vida que estava de pernas para o ar, voltou a ficar de pés, em um único salto sutil.

Muito já estava arquivado no fundo de minha memória, em uma pasta devidamente lacrada, sem riscos de ser aberta. O restante, havia tentando expulsar de minha mente, sem sucesso, então passei a ignorar. Mas parece que algumas lembranças não gostam de ser ignoradas, e preferem se perder no esquecimento. Essas o fizeram.


Finalmente meu mundo volta para o eixo a que sempre pertenceu, dando espaço para novas e melhores oportunidades.



- Postado por Anônimo às 00:47.

---------------------------------------------------------

[Postagens Anteriores]

- Trigésimo terceiro
- Trigésimo segundo
- Trigésimo primeiro
- Trigésimo
- Vigésimo nono
- Vigésimo oitavo
- Vigésimo sétimo
- Vigésimo sexto
- Vigésimo quinto
- Vigésimo quarto


[Arquivos]

- Outubro 2007
- Novembro 2007
- Dezembro 2007
- Janeiro 2008
- Fevereiro 2008
- Março 2008
- Abril 2008
- Agosto 2008
- Setembro 2008
- Dezembro 2008
- Março 2009
- Junho 2009
- Julho 2009
- Agosto 2009
- Outubro 2009
- Novembro 2009
- Dezembro 2009
- Janeiro 2010
- Julho 2010


[Powered-by]

Powered by Blogger